Oficiais de náutica do CIABA visitam operações da MRN

Durante cinco dias, os praticantes a oficiais de náutica do Centro de Instrução Almirante Braz de Aguiar (CIABA), Jackson Silvestre e Eduardo Costa, participaram de uma visita institucional à Mineração Rio do Norte (MRN), sediada no distrito de Porto Trombetas, no município de Oriximiná, oeste do Pará.  A visita foi uma premiação para os alunos que se destacaram na Escola de Formação de Oficiais da Marinha Mercante (EFOMM).

Eduardo Costa e Jackson Silvestre foram os vencedores da premiação da MRN

Jackson Silvestre e Eduardo Costa, bacharéis em ciência náutica do CIABA, visitaram as instalações, mina e porto da MRN.  O objetivo da visita foi mostrar as dinâmicas logísticas, processo de produção da bauxita e os desafios do transporte naval deste minério na Amazônia.

“No momento que recebi a premiação, eu sabia que seria uma experiência muito rica, mas foi além das minhas expectativas. Foi uma experiência ímpar. Conhecemos todo o processo que envolve a produção da bauxita, o tratamento, todos os setores envolvidos, a parte de comercialização e transporte”, relatou Jackson Santos. “Como profissionais, nosso papel seria apenas de embarque e transporte, mas com a visita conhecemos além, todo o processo envolvido, e pessoas integradas e cooperando para que seja feita a melhor entrega possível do produto”, complementou.

De acordo com José Américo Pinto, gerente técnico do Terminal Trombetas, a ideia foi agregar conhecimento aos jovens com uma experiência mais imersiva. “Além da logística de um navio, mostramos toda uma operação por trás da produção da bauxita.  Envolvendo a área de lavra, visita na planta de lavagem e britagem, mas também a ferrovia, laboratórios, porto, entre outros. A empresa mantém uma parceria com a Marinha na região, com o intuito de reforçar o intercâmbio de conhecimentos com a escola do CIABA mostrando as diversas etapas da cadeia, antes do carregamento e embarque da bauxita”, ressaltou José Américo.

Segundo Eduardo Costa, que também foi contemplado com a premiação, a visita cumpriu seu objetivo com uma experiência enriquecedora. “Foi um prêmio que agregou bastante à nossa formação. Todas as informações e conhecimentos que tivemos aqui, vamos levar para toda nossa vida, assim como as pessoas que conhecemos, e que atuam na mineradora. Agradeço a todos que nos acompanharam durante todo o processo e fizeram parte desse tour especial” afirmou.

Gostou desse artigo? Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Muito obrigado por sua audiência e caso tenha algum comentário sobre a experiência no site, fale conosco nas nossas redes sociais.

Assine grátis nossas notícias

Rolar para o topo